Boas práticas com placas de desenvolvimento

Introdução

Para começar a utilizar algum tipo de equipamento é necessário que se tenha um conhecimento prévio sobre ele e, muitas vezes, também é preciso adotar algumas medidas preventivas. Portanto, noo post de hoje vamos destacar algumas formas de você preservar a vida útil da sua placa de desenvolvimento.

1. Antes de utilizar a sua placa lave as mãos!

Primeiramente antes de pegar nos componentes eletrônicos é sempre bom você lavar as mãos, pois elas podem estar sujas e, até mesmo, engorduradas. Isso permite que a placas estejam sempre limpas e essa medida visa proteger os circuitos elétricos que um possível curto-circuito.

2. Antes de utilizar a sua placa, limpe-a!

Antecipadamente é sempre bom lembrar que a poeira pode ser um condutor elétrico e se ela estiver em excesso na sua placa pode ocasionar  um curto-circuito fazendo sua placa morre ê êr (leia na voz do tiririca). Para fazer isso você pode utilizar alguma escova anti-estática (seca) para fazer a limpeza dos circuitos.

3. Tente utilizar uma case para a sua placa de desenvolvimento.

A princípio uma boa forma de proteger sua placa é utilizar alguma capa protetora ou algum case específico. Isso permite que seja mais difícil acontecer algum acidente ou algo inesperado como derramamento de algum líquido, acúmulo de poeira e contato com superfícies metálicas.

4. Nunca pegue no meio da sua placa!

Antes de tudo, a forma correta de se pegar em uma placa de circuitos é pelas bordas, pois seus dedos podem conter uma pequena carga estática e caso ela entre em contato com algum circuito da placa (que normalmente são circuitos muito sensíveis) pode ocasionar a queima de algum componente eletrônico. Por esse motivo comprar uma case ou manusear a placa de forma correta é muito importante.

 

5. SEMPRE confira se as ligações estão corretas!

Desde já, antes de ligar a placa e fazer um teste de algum circuito é imprescindível que se faça um checkup das ligações do circuito, pois pode ocorrer de alguma ligação estar errada e, por consequência, ao alimentar a placa, o circuito pode criar algum curto e queimar os componentes ou até mesmo a entrada da alimentação (caso esteja alimentando a placa pelo computador). Confira em sites e em manuais as especificações técnicas do seu dispositivo, recomenda-se conferir a  tensão de operação que ele deve ser conectado.

 

Portanto essas foram algumas dicas para quem está iniciando e para quem já tem experiência é sempre bom relembrar!

Ah! E não esqueçam que toda semana tem post novo no blog! Não esquece de conferir a nossa loja virtual! Valeu!

Felipe Campos

Sou formando em engenharia mecatrônica e atualmente sou desenvolvedor na Smart Kits. Ultimamente estou trabalhando com a Raspberry e o Arduino. Além disso, aplico todo meu conhecimento nos posts aqui do blog da Smart Kits! :)

Post navigation

Deixe um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como usar o Módulo Joystick 5D Rocker JY50

Usando Múltiplos Sensores de Distância Laser VL53L0X

ESP8266 – Salvando Credenciais Wi-Fi na EEPROM Através de um Access Point (AP)