ESP8266 – Como Programar o NodeMCU Através da Arduino IDE

O NodeMCU é uma placa de desenvolvimento open source baseada no módulo ESP-12, que utiliza o microcontrolador ESP8266 da fabricante chinesa Espressif. Se trata de uma placa com baixo custo, suporte a conexões Wi-Fi – sendo uma ótima plataforma para projetos de IoT (Internet of Things) – e facilidade de uso, podendo ser programada através de seu conector micro USB. Também possui um sistema de arquivos nativo chamado SPIFFS, tornando desnecessário um módulo externo para armazenamento de dados. Por esses motivos, o NodeMCU se tornou uma alternativa muito popular ao Arduino.

Seu firmware foi desenvolvido a partir do projeto eLua, possibilitando que a placa seja programada na linguagem de script Lua. Mas também é possível programar a placa na linguagem C/C++ através do ambiente de desenvolvimento do Arduino.

Nesta postagem vamos mostrar como configurar a IDE do Arduino para programar o NodeMCU.

Componentes necessários

Para seguir este tutorial, você precisará dos seguintes itens:

Configurando o Arduino IDE para o ESP8266

Com a IDE do Arduino aberta clique em Arquivo > Preferências, adicione ao campo de URLs adicionais o seguinte link e clique em “OK:”

http://arduino.esp8266.com/stable/package_esp8266com_index.json

Figura 1 – Preferências na Arduino IDE

Este processo permitirá que a IDE encontre a biblioteca do ESP8266 no Gerenciador de Placas. Para acessar o gerenciador e instalá-lo, vá em Ferramentas > Placa > Gerenciador de Placas, pesquise por “ESP8266” e instale o pacote da ESP8266 Community. Este processo nos permitirá utilizar qualquer placa que utilize o microcontrolador ESP8266.

Figura 2 – Gerenciador de Placas

Com a biblioteca instalada, a IDE estará propriamente configurada para programar o ESP8266. O próximo passo será selecionar nossa placa em Ferramentas > Placa > ESP8266 Boards. Para este tutorial vamos utilizar o NodeMCU 1.0.

Figura 3 – Selecionar placa NodeMCU 1.0

Não esqueça de selecionar a porta a qual sua placa está conectada.

Programando o ESP8266

Para testar nosso NodeMCU, vamos carregar um código blink na placa.

Os pinos do NodeMCU podem ser referenciados de duas maneiras diferentes: podemos utilizar a nomenclatura impressa na placa – D0, D1, D2, etc. – ou podemos utilizar (apenas) os números dos GPIO’s como ilustrados na imagem abaixo.

NodeMCU Pinout

 

Figura 4 – Pinos do NodeMCU

Assim como as placas Arduino, o NodeMCU possui um LED soldado que pode ser ligado ou desligado através de linhas de código. No NodeMCU, este LED se encontra conectado ao pino D4. Porém, seu acionamento é inverso ao das placas Arduino. Na imagem abaixo podemos ver à esquerda o esquemático do LED de uma placa Arduino e à direita temos o esquemático do LED de um NodeMCU.

LED com Pull Down e Pull Up

Figura 5 – LED com resistor de pull down (esquerda) e pull up (direita)

No NodeMCU, o LED da placa está ligado a um resistor de pull up, o que significa que ele acende quando o pino D4 está em estado lógico baixo (LOW) e apaga em estado lógico alto (HIGH). O código abaixo fará com que o LED pisque, permanecendo aceso por 1 segundo e apagado por mais 1 segundo.

Gostou? Deixe seu comentário logo abaixo, não deixe de conferir outras postagens do nosso blog. Confira também a nossa loja virtual e encontre todos os componentes utilizados no projeto no post.

Gabriel Martins de Freitas

Graduando em Sistemas e Mídias Digitais. Tenho experiência com Arduino e ESP8266. Atualmente compartilhando meu conhecimento no blog da Smart Kits.

Post navigation

Deixe um Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ESP8266/32 – Programação sem fio (OTA)

ESP8266 – Cadastro RFID (MFRC522) com webserver

Blynk – Medição de temperatura com DS18B20